_blnk.gif _blnk.gif _blnk.gif _blnk.gif_blnk.gif _blnk.gif _blnk.gif _blnk.gif _blnk.gif _blnk.gif _blnk.gif _blnk.gif _blnk.gif
Filorbis.Carlos Fontes Anterior . Próximo      

 

 

 

 

Aires Augusto do Nascimento

(20/07/1939-)

1. Percurso de Vida

 

Nasceu a 20 de Julho de 1939 na aldeia de Palhais, concelho de Trancoso, distrito da Guarda.  Sentindo a vocação de missionário irá percorrer os vários seminários da Sociedade Portuguesa das Missões Católicas, fundada pelo Papa Pio XI em 1930:  Tomar (1950), Cernache do Bonjardim (1950-1954), Cucujães (1954-57) e Valadares (1962-1963), Tomar (1963-1965).  Em 1962 é ordenado sacerdote.

Em 1966 inicia a sua formação em Filologia Clássica na Faculdade de Letras de Lisboa (FLL), onde virá a ser convidado para assistente (1970).

Em 1972  é convidado  a traduzir o "Livro de Arautos"  (De Ministerio Armorum - Manchester, John Rylands Library, ms 28), sobre  qual fará a sua tese de doutoramento em Filologia Latina Medieval (1978).

Em Lovaina obtém o diploma de 3º. Ciclo de Estudos Medievais (1976) e estuda ciências documentais, em particular codicologia, sob a orientação de Paul Tombeur. Com o apoio da IBM Portugal trabalha no tratamento informático de textos. Foi director do Curso de Ciências Documentais da FLL.

Em 1985 é nomeado catedrático. A partir de 1986 passa a dirigir a revista Euphrosyne, fundada em 1957, e onde escrevia regularmente desde 1972, e pertencia ao Conselho de Redação desde 1970.

Entre 1990 e 1991 exerce as funções de presidente do Instituto Português dos Arquivos. Entre 1994 e 2008 dirige o Centro de Estudos Clássicos da Universidade de Lisboa. Jubilou-se em 2008.

2.  Missão

2.1. Sociedade Missionária da Boa Nova

A ordenação de Aires do Nascimento, em 1962, foi marcada por três acontecimentos fundamentais: o Vaticano II (1962-1965), o início das guerras coloniais (1961) e as profundas mudanças que ocorrem na Sociedade Portuguesa das Missões Católicas, que dá origem à actual Sociedade Missionária da Boa Nova.

 Aires do Nascimento está ligado desde inicio (1961) ao grupo de missionários que estão base do novo seminário de Valadares (Gaia).

Integrou também desde o inicio o grupo fundador de "Igreja e Missão - Revista de Cultura e Formação Missionária", cujo primeiro número, da 2ª. série (ano XIII), saiu em 1961.  Trata-se de uma publicação que se empenhou na divulgação das ideias do Vaticano II e de novas correntes da Igreja em Portugal, como o Graal.  Neste número, publica um artigo intitulado - A Igreja no Congo (ex-Belga) - onde dá conta das mudanças que estavam a ocorrer em África. Sobre questões internacionais irá ainda centrar a sua atenção sobre as profundas desigualdades existentes na América Latina (nº16, Jul./Set.1964).

Nas páginas desta revista chama a atenção para novos pensadores cristãos, como Oscar Cullmann (1902-1999)(nº15, Jul./Set.1964) ou Yves Congar (1904-1995) (n.19, Jul./Set.1965).

É desde inicio um empenhado defensor das ideias renovadoras do Vaticano II (nº11, 1963), defendendo uma visão da igreja plural (nº9, 1963), personalista, pautada pelo respeito dos Direitos Humanos (Nº20, Out./Dez.1965) e ecuménica (n.19, Jul./Set.1965)

Assumiu um papel muito ativo na organização e divulgação das ideias em debate na "Semanas Nacionais de Estudos Missionário" (1). Nas páginas que escreve na revista Igreja e Missão, não se limita a ser um simples divulgador, toma posição sobre a organização, profundidade das abordagens, etc., com grande liberdade crítica ( nº12, 1963; nº23, 1966; nº27,1967; Nº. 38,1969).

Entre 1964 (n.13/14, Jan./Jun.) e 1969 (nº31, Set./Out) integra o Conselho de Redação da revista Igreja e Missão. Em 1970 passa a ser assistente na Faculdade de Letras de Lisboa, o que o obrigou a outras exigências.

Lendo relatos dos seus companheiros percebe-se que terá realizado também um importante trabalho na tradução de documentos fundamentais da Igreja católica, como a apostólica “Suavi Sane”, de PIO XI (Papa 1922-1939), um decreto canónico do diploma fundacional da Sociedade Portuguesa das Missões Católicas.

Ao longo dos anos tem continuado a reflectir sobre a doutrina católica, traduzido textos doutrinais fundacionais, mas também divulgado textos sobre as missões, a obra e figuras da Sociedade Missionária Portuguesa, de que são exemplo:

- Santo Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo, Tradução. Instituto Biblico Pontífico de Roma. Edições Paulistas. 1985

- O livro de teologia: génese de uma estrutura e estruturação de uma ciência, Didaskalia. 25 (1995) 235- 255.

- Innocentia Victrix: siue Sententia Comitiorum Imperii Sinici pro Innocentia ...Fixação do texto e tradução do latim. 1999

-  Dizer a Bíblia em português. fragmentos de uma história incompleta. Revista Lusófona de Ciência das Religiões. Lisboa, 2013.

- Edito de Milão. Apostilas para uma Tradução. Lisboa, UCP. 2013

- A Igreja na história da cultura. (2000) - In: Igreja e missão vol. 184 (2000) p. 139-201

- Valadares - Seminário das Missões da Boa Nova. Apontamentos de lembranças dos primeiros tempos do Seminário de Valadares, com a colaboração do P.e André Marcos, José Quina, Marinho Borges e Joaquim Alves Pereira. 2011

- D. José dos Santos Garcia. 1º bispo da Sociedade Missionária Portuguesa, 1º bispo de Porto Amélia-Pemba (Moçambique) : 1957-1975 : testemunho e memória. Lisboa. 2011.

3. Professor

A formação em filologia clássica, mas sobretudo quando se torna professor nesta área na Faculdade de Letras (1970), marca uma mudança na sua vida. À missão de pregar a palavra de Deus, juntou a missão de procura e difusão do saber, próprias de um verdadeiro professor. As exigências académicas tornam-se num poderoso estimulo para uma produção regular em estudos clássicos, que lhe permitem um amplo domínio do latim e da cultura clássica.

Foi decisivo neste capítulo,  a convivência a partir de 1972 com o professor Manuel Cecilio Díaz y Díaz (1924-2008) da Universidade de Santiago de Compostela, que o levaram a trabalhar sobre obras fundamentais da cultura medieval portuguesa.

4. Estudos Clássicos

O estudo da literatura greco-romana permite-lhe, como a muito poucos, identificar as raízes e influências da mesma ao longo de toda a Idade Média e Moderna em Portugal.

4.1. Grego

No inicio da sua carreira universitária manifesta um particular interesse pela lingua e cultura grega. Foi aliás professor de grego e publicou diversos artigos, mas sobre é o latim e cultura latina que irá incidir a sua produção científica. Sófo

A ler de Aires do Nascimento:

- "Aretê Sofística, uma forma do Humanismo Grego", primeiro artigo na EUPHROSYNE. Revista da Faculdade de Filologia Clássica , Lisboa. Centro de Estudos Clássicos - Faculdade de Letras de Lisboa. Nº 5, 1972;

- O significado de Agxdos na Antígona de Sófocles, EUPHROSYNE, nº.6, 1974;

4.1. Latim Clássico

A partir de 1972, o domínio do latim e da cultura latina passam a ser objeto de um estudo sistemático. Autores como Plínio, Ovídio, Virgilio, Propercio, Osório ou Terêncio são objecto de vários trabalhos.

A ler de Aires do Nascimento:

- Colóquio sobre o ensino do latim: actas / Departamento de estudos clássicos, Faculdade de letras, Lisboa ; [introd. Aires Augusto Nascimento] / Lisboa : Ministério da educação, Instituto de cultura e língua portuguesa , 1987

- O onomástico de Terêncio na tradução de Leonel da Costa», Euphrosyne, 7, 1975-76;

- Varia Proberbia, EUPHROSYNE, Nº 10, 1980

- Comentario a las Bucolicas de Virgilio / Nicolas Trivet Anglico ; estudio y edición crítica por Aires Augusto Nascimento y José Manuel Diaz de Bustamante / [Santiago de Compostela] :Universidad de Santiago de Compostela , 1984

- Concordantiarum discordantia: em busca de padrões comuns para concordancias lexicais / Aires A. Nascimento / Lisboa : Imprensa Nacional-Casa da Moeda , 1993

- N. Trevet, comentador das "Bucólicas" de Virgílio: confirmaçao de autoria / Aires A. Nascimento / Lisboa : Imprensa Nacional-Casa da Moeda , 1993

- Egéria. Viagem do Ocidente à Terra Santa, no séc.IV , com

- De Augusto a Adriano: actas de Colóquio de literatura latina, Lisboa, 2000 Novembro 29-30 / coordenação editorial de Aires A. Nascimento / Lisboa : Euphrosyne , 2002

-  Os clássicos no tempo : Plínio, o Velho, e o Humanismo Português : colóquio internacional, Lisboa, 2006, Março, 31 / coordenação Aires A. Nascimento / Lisboa : Centro de Estudos Classicos , 2007

- Ovídio: exílio e poesia : leituras ovidianas no bimilenário da "relegatio" : colóquio internacional, Lisboa, 2007, Junho, 21 / coordenação Aires A. Nascimento e Maria Cristina C. M. S. Pimentel / Lisboa : Centro de estudos clássicos , impr. 2008

- Antiguidade Clássica: que fazer com este património? 2003, maio 8 - 10 / Colóquio à Memória de Victor Jabouille . - Lisboa (2004)

- Para um "Corpus Codicum Graecorum Hispanorum": uma pequena colecçao olissiponense. (2008) - In: Euphrosyne vol. 36 (2008) p. 349-365

5. Medievalista

A preparação da sua tese de doutoramento, por indicação de Manuel C. Diaz y Diaz acabou por centrar-se sobre o Livro de Arautos (século XV), o que implicou não apenas um aturado estudo do latim medieval, mas igualmente em codicologia, paleografia, análise estatística de textos e bibliotecas medievais.  Fruto deste trabalho a  partir de 1977 publicará um impressionante conjunto de estudos e traduções de textos medievais.

5.1 Latim e Português Medieval

A ler de Aires do Nascimento:

- La sémantique de la répétition dans le document le plus ancien du territoire portugais (a. D. 882)EUPHROSYNE, nº8, 1977

 

- Para a pronúncia do latim. Um texto gramatical dos códices alcobacenses. B. N. L. Alcob. CCCXC1V/426, f. 258 v." «Clássica».... 1977

 

- Da poesia rítmica latino-medieval e das suas sobrevivências no Fundo Alcobacense
Evphrosyne: Revista de filología clássica, Nº 10, 1980, págs. 173-183
 

- Lexicografía del latín medieval: el futuro Carmen Codoñer Merino, Louis Holtz, Aires Augusto Nascimento, Maurilio Pérez González; José Manuel Díaz de Bustamante (coord.), José Martínez Gázquez (coord.)

 

- As ‘Reglas pera enformarmos os menynos en latin’”, Euphrosyne, 17, 1989, 209-232

 

- Filologia Médio-Latina em Portugal: situação e perspectiva. Evphrosyne: Revista de filologia clássica, Nº 13, 1985, págs. 111-138

 

- Um fragmento de Differentiae uerborum em letra carolina», Euphrosyne, 32 (2004), 265-282

 

- Traduzir, verbo medieval: as liçôes de bruni aretino e Alonso de Cartagena.(1999) - In: Actas del II Congreso Hispánico de Latín Medieval Pt. 1 p. 133-156
 

 

- Filología latina medieval: entre leituras e transmissão de texto. (1998) - In: Filologia classica e filologia romanza. Esperienze ecdotiche a confronto p. 79-90
 

- Literatura Medieval. Actas do IV Congresso da Associação hispânica de Literatura Medieval (Lisbonne 1-5 octobre 1991), com Almeida Ribeiro, Cristina [Publ.]. - Lisbonne (1993)

 

- Literatura medieval, 2 , com Ribeiro, Cristina Almeida [Publ.]. - Lisboa (1993)

 

- La biographie latine au XIIème siècle au Portugal.(2002) - In: FS Walter Berschin p. 79-88
 

- Alguns vocábulos portugueses num manuscrito latino do séc. XV, Portugaliae historica, I (1973), p. 275, n. 6.

 

- Novos fragmentos de textos portugueses medievais descobertos na Torre do Tombo:
horizontes de uma cultura integrada, in Península, Revista de Estudos Ibéricos, nº2, | 2005: 7-24

 

-“Nova idade, nova linguagem: entre afecto e alto desempenho de funções, a palavra no séc. XV português”, in Humanismo para o nosso tempo – Homenagem a Luís de Sousa Rebelo, ed. Aires A. Nascimento et alii, Lisboa, 2004, pp. 33-57.

 

- O latim medieval entre a escola e a vida: níveis de escrita e de leitura”, in Actas do IV Congresso Internacional do Latim Medieval Hispânico (Lisboa, 12-15 de Outubro de 2005), coordenação de Aires A. Nascimento e Paulo F. Alberto, Lisboa, Centro de Estudos Clássicos, 2006, pp. 3-20

 

6. Humanismo e Humanistas

 

- Cultura clássica em Portugal. Lisboa: Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 1980.

 

- La réception des auteurs classiques dans l'espace culturel portugais: une question ouverte. (1995) - In: The Classical Tradition in the Middle Ages and the Renaissance p. 47-56

- Le latin à l'époque de l'Humanisme au Portugal: données de situation et suggestions pour une étude d'ensemble. (2004) - In: Il latino nell'età dell'Umanesimo p. 97-108

- Os textos clássicos em período medieval: tradução como alargamento de comunidade textual, em Raízes greco-latinas da cultura portuguesa – Actas do I Congresso da APEC, Coimbra, 1999, 41-70. Segundo João de SALISBÚRIA, «rex illiteratus quasi asinus coronatus» (Policraticus, IV, 6)

- Pedro Nunes e Damião de Góis: dois rostos do Humanismo português : actas de colóquio, no V Centenário do Nascimento, 2002 - 28 de junho, Faculdade de letras de Lisboa, Centro de estudos Clássicos / coordenação, Aires A. Nascimento / Lisboa : Guimarães , DL 2002

- Cultura clássica em Portugal. Lisboa: Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 1980.

- Le latin à l'époque de l'Humanisme au Portugal: données de situation et suggestions pour une étude d'ensemble. (2004) - In: Il latino nell'età dell'Umanesimo p. 97-108

7. Publicações de Cultura Clássica

Para além da publicação regular de artigos nas mais variadas revistas, Aires do Nascimento assumiu a direção de duas publicações sobre cultura clássica: Clássica e Euphrosyne.

- Clássica

- Euphrosyne

 

8. Tradução e Reflexão sobre a Tradução

- A Vita Christi de Ludolfo de Saxónia, em português: percursos da tradução e seu presumível responsável”, Euphrosyne, 29, 2001, 125-142.

9. Tratamento Informático de Textos

A ler de Aires do Nascimento:

- Tratamento de textos em computador - Uma via em aberto», Classica, 1, 1977

- Tratamento de textos em computador - Lematização», Classica, 2, 1977

- Tratamento de textos em computador - Análise linguística», Classica, 3, 1978

- Tratamento de textos em computador - Concordâncias verbais», Classica, 4, 1979

 

- Identificação automática de elementos básicos da frase latina: o Projecto OLISSIPO
Alberto, Paolo Farmhouse, Pena, Abel N, Nascimento, Aires Augusto. (2003) - In: Euphrosyne Ser. NS, vol. 31 (2003) p. 515-518

 

10. Codicologia

 

O contacto com Manuel Diaz y Diaz, mas também com os trabalhos de codicologia em Lovaina tiveram uma influência decisiva em Aires do Nascimento na abordagem ao estudo dos manuscritos. A materialidade dos códices (suportes, pigmentos, letras, cadernos, encadernação), história (modos de produção, circulação, evolução) e cultura passa a ser estudada de uma forma como nunca o havia sido em Portugal.

A ler de Aires do Nascimento:

- Marginalidade e integração: o projecto codicológico como indício da recepção do texto .(1988) - In: Actas del I Congreso Internacional de la Asociación Hispánica de Literatura Medieval p. 485-491

 

- Encadernação medieval portuguesa, com António Dias Diogo, Lisboa, Imprensa Nacional,  - Casa da Moeda, 1984.

 

- Práticas codicológicas e sentido de enquadramento do livro manuscrito como produto cultural. In Colóquio sobre o livro antigo. V Centenário do livro impresso em Portugal: 1487-1987. Actas. Lisboa: Biblioteca Nacional, 1992, p. 233-242.

 

- A "mise en page", base operativa de reflexão codicológica: dados e problemas de fundos medievais portugueses, Actas del VII coloquio del comité internacional de paleografia latina, 1990, 

 

- “La reliure médiévale: une forme de relation avec le livre. Fonctionnalité et sens des différences”, Bolletino dell’Istituto Centrale per la Patologia del Libro 44-45, 1990-1991 [1994], 263-294 (Actas do Congresso Internacional “La Legatura dei Libri antichi tra conoscenza, valorizazione e tutela”, Parma, 1993).

 

- Pictura tacitum poema: texto e imagen no livro medieval. Actas [del] III Congreso Hispánico de Latín Medieval : (León, 26-29 de spetiembre de 2001), Vol. 1, 2002,  págs. 31-52

 

- La fabrication du papyrus: une expérience pédagogique et quelques précisions techniques .(1988) - In: Euphrosyne Ser. NS, vol. 16 (1988) p. 323-326

 

- A imagem no texto: esplendor do livro e marcação de leitura no manuscrito medieval . (2006) - In: Homenagem Jorge H. Pais da Silva p. 79-113

 

- “La couleur et l’image dans la couvrure de la reliure médié- vale: quelques données des sources portugaises”, Actes, Paris IRHT / CNRS, 2007, pp. 359- -367.

 

 

- Novos Tempos, novos suportes de informação e leitura: ruptura e continuidades. Academia Portuguesa da História. Lisboa. 2004

 

- Terminologie du livre dans les sources documentaires portugaises médiévales: fragments d'un discours incomplet . (1999) - In: Le vocabulaire des écoles des Mendiants au Moyen Âge p. 119-138

 

- O «scriptorium» medieval, instituição matriz do livro ocidental. In Catálogo da exposição A iluminura em Portugal: identidade e influências. Coord. M. A. Miranda. Lisboa: Biblioteca Nacional, 1999, p. 53-109.

 


 

 

Continuação

 

Carlos Fontes

  Notas:

(1)  Vicente, Ana Cláudia - As Semanas Nacionais de Estudos Missionários 1962-1978, Lusitânia Sacra, 2ª. Série, 19-20 (2007-2008), pp.307-328

 

 

 

Copyright © 1998 Filorbis Portugal . Todos os direitos reservados.
 

carlos.fontes@sapo.pt

 

 

   
 

 

 

   
 

Filorbis

Rede portuguesa de sites temáticos. Uma das primeiras a nível mundial

 

 

Carlos Fontes

Responsável e autor da rede Filorbis 

 

 

Interesses:

Filosofia, Comunicação, Cultura, Educação e Formação Profissional.

Formação Académica

Licenciado em Filosofia na Faculdade de Letras de Lisboa.

Mestre em Comunicação, Cultura e Tecnologias de Informação no ISCTE (Lisboa).

Currículo Profissional

 

Professor do Ensino Secundário em Portugal. 

Foi dirigente no Instituto de Emprego e Formação profissional (IEFP) e no Ministério da Cultura.

Dirigiu e editou diversas publicações.

 

     
.