Informação sobre as freguesias de Alvalade, Campo Grande e São João de Brito  

Parque de Estacionamento na Av. da Igreja

Voltar
 

Perspectiva da Av. da Igreja. Todas as suas árvores seriam derrubadas caso o parque de estacionamento fosse construído. 

.

 
  No dia 4 de Maio de 2004. Santana Lopes, sobe ao palco na Assembleia Municipal de Lisboa, para afirmar que a CML não iria construir parques de estacionamento na Av. da Igreja e na Rua José Lins do Rêgo. 

O PCP afirma que este terá recuado devido aos enormes protestos dos moradores e comerciantes. O Presidente da CML justifica-se, em relação ao parque da Av. da Igreja, dizendo que se avançou com o projecto foi porque o mesmo era apoiado pelo presidente da Junta de Freguesia de São João de Brito.  Mais

.

 
 

Arquivo

Comunicados contra o parque foram afixados na maioria das monstras dos estabelecimentos comerciais da Avenida da Igreja (Abril 2004)

Parque de Estacionamento na Avenida da Igreja

Santana Lopes aprovou no dia 3 de Março de 2004, a construção de um parque de estacionamento na Av. da Igreja, com 520 lugares, dois pisos e seis saídas. O parque que será construído aos longo da Avenida, e destina-se a ser explorado pela empresa Bragaparques. 

Na assembleia extraordinária da Junta de Freguesia de S.João de Brito, realizada no passado dia 25 de Março, mais de 50 moradores manifestaram as seguintes preocupações sobre o referido parque:

1. Temem que os edifícios envolventes sejam afectados com a sua construção; 

2. Receiam que o comércio local seja também penalizado, como aconteceu na Rua Mouzinho da Silveira e na Avenida João XXI; 

3. Duvidam que após a construção do parque o caos termine na Avenida, nomeadamente que seja finalmente cumprido o regulamento das cargas e descargas;  

4. Por último, não compreendem porque é que a CML não constrói este parque na zona sul do Mercado de Alvalade, ou na imensa garagem abandonada da FORD (Rua Centro Cultural) adquirindo-a para silo. Alternativas, afirmam os moradores e comerciantes, é coisa que não faltam na zona. 

A decisão sobre este parque está em discussão na Assembleia Municipal de Lisboa, tendo baixado à sua Comissão Permanente de Urbanismo e Redes Viárias. 

Entretanto no Bairro de Alvalade prossegue a recolha de assinaturas que acompanharão uma carta dirigida a Santana Lopes ( Ver ). Na maioria das montras dos estabelecimentos comerciais foram afixados cartazes e comunicados contra o parque. Diversos moradores colocaram nas varandas faixas onde manifestam idênticas posições ( Ver ).  

.

Nota: Este parque é apresentado pela CML como uma alternativa aos projectados parques para o Largo Feitor Pinto (Frente à Igreja de S. João de Brito) e para a Rua José Duro (frente ao mercado de Alvalade).

 
 

Arquivo

Comunicado dos Moradores e Comerciantes da Av.da Igreja

.

 
 

.

Reflexão 

Destruição de Jardins no Bairro de Alvalade

.

Um Bairro, três crimes da CML: a destruição dos jardins da Rua José Duro, do Largo Feitor Pinto e da Rua José Lins do Rego. Mais

....

 

..

Urbanismo ou Atentados Urbanos?

O Chafariz de Entrecampos  . Avenida do Brasil

 






 

Editorial

Última Hora

História local
Guia do Lazer
Quiosque
Alvalade
Campo Grande
S. João de Brito
  CML
  Jardins
  Lixeiras
  Automóveis
  Poluição
  Jardim Infantil

No inicio era apenas um jornal electrónico, depois devido a solicitações várias e ao aumento da informação, foram criados mais três novos jornais.

Em breve mais e melhor informação.

Descubra as Novidades nas Diferentes Secções 

Nove contos originais estão à sua espera no Jardim Infantil

Um olhar diferente sobre uma cidade única

   Lisboa VIVA LISBOA

   



 

 

 

 

 

Para nos contactarjornalpraceta@sapo.pt